Dicas da Mari, Motivação, Renovando-se

Xingamentos/ Insultos – Como eles nos afetam?!

fantasy-2934774_1920

Você algum dia já parou para pensar o quanto os xingamentos, “brincadeiras maldosas”, abusos que sofreu influenciam você na tomada de decisão, nos direcionamentos, questionamentos, julgamentos e consequentemente nos resultados que alcançou até hoje na vida?

Algo extraordinário que a PNL tem como pressuposto é que o “Mapa não é o território”, e o que seria este mapa? O Mindset, a forma de pensamento, o desenho mental de cada pessoa.

O que exatamente isto quer dizer?

Que jamais em tempo algum haverá alguém com pensamento igual ao seu, logo a maneira como cada pessoa imprime sensações, amarras, traumas e recursos positivos é muito peculiar e singular de cada indivíduo. Existe porém algo que em nós tem um funcionamento igual! Todos temos filtros internos, estes são responsáveis por como reagiremos a partir de uma determinada situação, imagem, textura, frase, etc…, e consequentemente o resultados que teremos desta resposta reativa.

A neurociência cita os canais representacionais, Visual, Auditivo e Cinestésico, temos todos os canais, porém uns mais ativos, outros menos, transitamos entre eles muitas vezes no dia a dia, através do paladar, olfato, audição, visão, tato, porém sempre temos um que se destaca mais, é o nosso principal meio de comunicação e contato com o “mundo externo”.  Pessoas Visuais, provavelmente não se sensibilizem tanto com um xingamento, quanto com uma cara feia, o cinestésico já se sensibiliza mais com a falta de toque por exemplo, enquanto que o auditivo gosta de ouvir, e quando não ouve o que espera aí sim, para ele é um problema.

Ao longo da vida um xingamento muito repetido, insultos como “você é burro(a) mesmo”, “você é ridícula(o)”, “Seu desgraçado”, “Odeio ser sua mãe/pai”, “Não queria que você nascesse”, “Deveria ter te abortado”, “Você não tem jeito, não vai mudar NUNCA”,  vão imprimindo no indivíduo padrões, que levarão a reações diversas, trazendo resultados quase sempre catastróficos para a vida daquele que ouviu e absorveu o insulto/xingamento.

Imagine então uma pessoa que ouve isto desde sua infância, pois dos 0 aos 7 anos vivenciamos a principal fase de modelagem de padrões de comportamento. É triste imaginar quantos anos de felicidade e realização podemos ter ceifados pelas dores causadas por estes padrões.

O esquema abaixo demonstra como as imagens, sons, agem em nosso organismo liberando hormônios que podem ser benéficos ou não.

Picture1

O Cortisol é o hormônio responsável pelo bem estar, pela sensação de prazer, quando ouvimos palavras agradáveis para nossa mente e coração ele é disparado para todo nosso organismo, nos permitindo sentir bem, leves e mais auto confiantes.

Por outro lado a adrenalina é um neurotransmissor responsável por deixar nosso organismo em estado de alerta, o que em várias situações é benéfico, porém se em taxas muito altas, sendo disparado constantemente de maneira abrupta em nosso organismo, nos leva ao stress, ansiedade excessiva, entre outros males físicos e emocionais, que para serem reparados dispensam muito tempo e energia, pois este reparo não é rápido nem simples.

Já este esquema abaixo demonstra claramente como os eventos externos disparam em nós sensações que se tornam ações verbais ou não verbais:

Picture2

Um som ou imagem passa por nossos canais sensoriais, posteriormente pelos filtros, pois o cérebro distorce, omite e generaliza em algum nível tudo que entra de informação, após ele percorre os meta programas, valores, crenças que temos, decisões que já tomamos na vida (acertadas ou não),  MEMÓRIAS, destaco memórias pois neste ponto é que estão aqueles xingamentos/insultos/agressões/abusos, sofridos ao longo da vida, memórias muitas vezes inconscientes, mas que quando recebe um novo estímulo como por exemplo um elogio, a mente automaticamente busca este padrão nas memórias, chegando lá encontra “você é burro(a) mesmo”, “você é ridícula(o)”, “Seu desgraçado”, “Odeio ser sua mãe/pai”, “Não queria que você nascesse”, “Deveria ter te abortado”, “Você não tem jeito, não vai mudar NUNCA”, o corpo responde em fração de segundos (imediatamente) com uma sensação ruim, cria uma representação interna, que gera um estado emocional, que gera a fisiologia e finalmente a comunicação verbal ou não verbal (a reação!!), formando uma cadeia que gera no outro uma ação, que gera uma reação………

Talvez agora você compreenda porque tem reações que não entende, não sabe ser elogiado até se sente mal com isto, não se sente capaz de nada, duvida até mesmo daquilo que muitos pontuam como grandes qualidades suas, a resposta está nos “PADRÕES INCONSCIENTES QUE FORAM PROGRAMADOS EM VOCÊ AO LONGO DA VIDA”.

Por outro lado estímulos positivos geram a mesma cadeia de acontecimentos, porém com memórias positivas, com sensações positivas, reações positivas e consequentemente com resultados satisfatórios.

Quais foram os estímulos que você recebeu ao longo da vida?

E quais tem oferecido ao longo da sua vida?

Deixo para vocês esta reflexão:

“Conhecer a sua própria escuridão é o melhor método para lidar com a escuridão dos outros” Carl Jung

Agende um horário, quero ouvir você!

Um abraço com o aroma protetor do Sândalo Mysore!

Mari Santana – Terapeuta Sistêmico CRTP 0481/18 SBHOLOS

palavras