Coaching e Desenvolvimento, Meu trabalho, Na sala de aula

Os Níveis Neurológicos

Nossa identidade é como o tronco de uma árvore, é o cerne de nosso ser. O tronco de uma árvore desenvolve-se organicamente a partir de uma semente, crescendo com o suporte de uma rede oculta de raízes que mergulham profundamente no solo, provendo força e nutrição. Existe uma rede de “raízes” que se orientam para a luz e o ar provendo outro tipo de nutrição, os galhos e folhas. As raízes e os galhos de uma árvore tanto moldam como são moldados pela ecologia a que pertencem.

De maneira similar, nossa identidade tem suporte em uma “rede” interna de nossos valores pessoais, crenças e capacidades, assim como nosso ser físico e o ambiente. Externamente a identidade é expressa através de nossa participação em um sistema mais amplo; nossa família, relacionamentos profissionais, comunidade e o sistema global do qual somos membros. Fenômenos como “cura”, “alegria”, “compaixão”, “compromisso” e “amor” são os “frutos” do espírito manifestados através de nossa identidade e são expressos e fortalecidos através do desenvolvimento, enriquecimento e crescimento destes dois sistemas de “raízes” – o sistema oculto de nossa neurologia que se desenvolve no solo de nosso corpo, e os galhos e folhas mais amplas de nossa família, comunidade e o sistema global do qual somos parte.

De acordo com a PNL a combinação desta várias dimensões de nossa experiência subjetiva são incorporadas na forma de circuitos neurológicos que podem ser ativados e mobilizados através de padrões de linguagem, estratégias cognitivas e padrões fisiológicos.

Níveis neurológicos são úteis para o estabelecimento de objetivos e resultados. Você pode especificar resultados por:

  • Tipo de ambiente que deseja
  • Como deseja agir
  • Habilidades que deseja
  • Atitudes e crenças que deseja adotar
  • Tipo de pessoa que deseja ser

O próprio pensamento de resultado é uma habilidade ou capacidade, uma abordagem que você adota em todas as decisões que tomar.

Pensamento de resultados se alinha com as suas crenças e valores quando você vê o quão bem funciona e quando se torna um princípio importante em sua vida.

O pensamento de resultado alcança o nível de identidade, quando você se torna o tipo de pessoa que anda em direção aquilo que deseja na vida em vez de deixar isso ao acaso ou para que os outros decidam.

A LINGUAGEM DOS NÍVEIS NEUROLÓGICOS

É possível saber em qual nível uma pessoa está pensando ouvindo as palavras que usa. É possível, por exemplo, mapear todos os cinco níveis usando uma só sentença:

“Eu não posso fazer isso aqui”

Quando o “Eu” é enfatizado, é uma declaração de identidade; “Eu não posso fazer isso aqui”.

Quando o “não posso” é enfatizado, é uma declaração de crença; “Eu não posso fazer isso aqui”.

Quando “fazer” é enfatizado, é uma declaração de capacidade; “Eu não posso fazer isso aqui”.

Quando “isso” é enfatizado, é uma declaração de comportamento; “Eu não posso fazer isso aqui”.

Quando “aqui” é enfatizado, é uma declaração de ambiente; “Eu não posso fazer isso aqui“.

Eis alguns exemplos de declarações que mostram claramente o nível a que se referem:

Identidade: “Sou um bom gerente” Crença: “Fazer terapia me ajudou muito na minha vida” Capacidade: “Tenho excelentes habilidades em comunicação” Comportamento: “Fui mal naquela avaliação”

Confundir níveis neurológicos causa muitos problemas. O problema mais importante é a confusão entre comportamento e identidade. Crianças e adolescentes ouvem com frequência. “Você é mau”, “Você é difícil” (declarações de identidade), quando fazem algo errado (comportamento). Consequentemente, muitas pessoas acreditam que são o que fazem e se julgam de acordo. Mas cada um de nós é uma pessoa capaz de fazer coisas e nem todos serão aprovadas pelos outros.

A constante busca por aprovação, tem feito com que crianças, jovens e adultos, se desconectem de suas essências, se percam de suas identidades e acabem se auto rotulando como pessoas sem capacidades, imprestáveis e cuja vida não tem sentido, daí percebemos o assustador índice de suicídios, violência, pessoas desesperadas que não se conhecem ou reconhecem, mas que estão sedentas por reconhecimento alheio, ainda que da maneira mais drástica ou negativa.

Níveis neurológicos separam o ato da pessoa!! Você não é o seu comportamento.

fonte: Instituto de bem com a vida – Apost. Master em PNL – 2018

Mari Santana – Terapia integrativa & Coach

Falar comigo? Clique aqui



Renovando-se, Sem categoria

Reimprint – A transformadora linha da nossa vida.

Caros leitores, hoje vou relatar minha experiência pessoal com esta extraordinária técnica de PNL (Programação Neurolinguística), chamada Reimprint ou Linha do Tempo.

Desde o início dos meus estudos de PNL por volta de 2015, eu obtive na minha vida uma mudança incrível, sempre muito brava, nervosa e irritada, quando iniciei esta trajetória não imaginava o quanto seria transformadora para mim e para todos que me rodeiam.

Muitas foram as técnicas, pois ao longo dos anos de estudo aplicávamos uns nos outros, e fui limpando muitos padrões de comportamento, me acalmando, e até em casa os comentários eram de que melhorei e que estava até estranha de tão calma rsrs.

Mas havia algo que não conseguia resolver, uma dor tão profunda que parecia uma ferida aberta no coração, meu pai biológico havia deixado minha mãe ainda grávida de 7 meses, ela casou-se novamente e então seu marido se tornou meu pai, já aos 19 anos me tornei mãe solteira, e novamente estava sem pai, pois o pai que me criou não aceitou minha nova condição e me desprezou severamente, aos 21 anos conheci meu pai biológico em um encontro rápido e sem maiores possibilidades de intimidade.

Enfim, não foi fácil muitas mágoas dores, pessoas malvadas envenenando os relacionamentos, o tempo passou e me amargurou muito, me tornei uma pessoa dura e que pouco acreditava na felicidade e no amor. Um sentimento de ser incompleta, não havia como explicar, isto tomou conta de mim durante boa parte da minha vida.

Era sábado pela manhã, eu me preparava para mais uma aula do curso de Pós Graduação em PNL, estava super animada pois amo estudar (mesmo rsrsr), nem lembrava mais destas dores que deixei caladas em um canto do coração, sem olhar, sem dar atenção. A professora pede um voluntário para uma técnica chamadas Reimprint, eu de pronto me habilitei, sempre adorei passar pelos processos, pois assim tenho a vivência prática necessária para ajudar meus consultantes.

O QUE É REIMPRINT??

Técnica que consiste em revisitar momentos vividos no passado, levando para estes acontecimentos novas informações emocionais, novas sensações e ressignificação de fatos, trazendo nova visão e compreensão do que foi vivenciado no passado, podemos dizer que consiste em um dos processos de regressão utilizados em consultório.

E assim foi comigo, palavras não teriam o poder de expressar o que houve naquele dia, pude ver minha história de ângulos ainda não imaginados, me coloquei no lugar de “meus pais (biológico e de coração)” e especialmente, pude tratar e curar a ferida que há tanto estava aberta. Como resultado em pouco tempo meu coração estava leve, senti a necessidade de reaproximação com meu pai do coração, e o resultado foi surpreendente pois ele estava muito mais aberto a aceitou de pronto me recebendo com um carinho que eu não lembrava mais, isto após 20 anos de conflitos.

Baseada nesta aproximação com ele comecei a sentir também a necessidade de rever a história com meu pai biológico, ele já falecido há 18 anos, mas meus irmãos ainda estavam lá, filhos de meu pai, que eu nem conheci, não convivi e pouco sabia, em Setembro decidi encarar de frente esta parte da minha vida, e embarquei em uma viagem rumo a desconhecida história de meu pai.

O pouco que eu sabia não era agradável, e isto sempre nos distanciou, como eu e meus irmãos tínhamos contato pelo facebook, avisei que iria em Janeiro/2019.

Começa a minha jornada……

Chegando ao Aeroporto de Aracaju – Pernas bambas

Não sabia o que encontraria, uma tia irmã de meu pai sempre me falou que ele não lembrava que eu existia, que os filhos dele jamais me reconheceriam, que ele simplesmente me excluiu, então já da para imaginar meu receio. E da mesma maneira ela envenenava ele lá.

O encontro foi incrível, surpreendente e extremamente cheio de amor, encontrei uma história muito diferente, pessoas amáveis, e parecidas comigo fisicamente, no temperamento, até nas risadas escandalosas rsrs, minha família agora estava completa, soube tanto do meu pai, um pai que a vida inteira quis contato comigo, mas que pelas adversidades da vida e pelos venenos alheios também não teve oportunidade de fazer melhor do que fez.

Aliás este é um dos pressupostos da PNL, todos fazemos o melhor que podemos com os recursos emocionais que possuímos naquele momento, ou seja, meu pai biológico e meu pai do coração, ambos em cada tempo fez o melhor que podia, cada um me trouxe recursos e aprendizados que jamais conseguiria de outra maneira,

Aceitar a minha história, a minha jornada e também a jornada dos meus pais fez com que minha trajetória se tornasse completa, fez valer a pena tudo que vivi até hoje, nunca fez tanto sentido como faz agora a frase, “Muda que quando a gente muda o mundo muda ao nosso redor”.

E foi assim que após uma aula maravilhosa me tornei mais feliz!

Seguem algumas das fotos da viagem, de meus irmãos de Sergipe, dos meus irmãos de Curitiba, minha mãe, minha mãedrasta, enfim agora sim completo o álbum :

Meus irmãos de Curitiba e minha mãe

Toda esta história contada nesta publicação não seria possível se não tivesse ressignificado minha história, hoje posso dizer estou curada.

Quando você puder contar sua história sem chorar, sem dor, você estará curado!

Gratidão é a palavra …  À Deus, aos meus pais, e a minha mãe, Dona Ilda, Eraldo,  sem falar meus 5 irmãos 

(Digão, Pipoca, Sandrinho, Fefe, e Roseli) que me fazem transbordar de alegria me vejo em cada um deles.

Um abraço com aroma de perdão do Nardo.

Mari Santana,

Meu trabalho, Renovando-se

PNL, O que é? Como funciona? E como esta maravilhosa neurociência pode melhorar sua qualidade de vida!

question-2519654_1280

Na década de 1970 na Califórnia, Richard Bandler e Jonh Grinder criaram a Programação Neurolinguística –  PNL,  afirmando existir uma conexão entre os processos neurológicos (neuro) , a linguagem (linguística ) e os padrões comportamentais aprendidos através da experiência ( programação ), e que estes podem ser alterados para alcançar informações específicas e metas na vida.  Através da metodologia de PNL pode-se  “modelar” as habilidades de pessoas excepcionais, permitindo que alguém adquira essas habilidades. É possível afirmar também que, muitas vezes em uma única sessão, a PNL pode tratar problemas como fobias, depressão, distúrbios emocionais e distúrbios de aprendizagem, problemas com autoimagem e autoestima.

A PNL permite compreender melhor nosso funcionamento interno, identificar nossos modelos mentais, para que possamos questioná-los, refletir sobre os mesmos e se é preciso resignificá-los.

Esse aspecto é que influenciou o surgimento do nome “programação”, pois a PNL sugere que a partir das nossas histórias, experiências, valores, somos programados a ter determinadas crenças e modelos mentais que impactam diretamente o nosso comportamento. Da mesma forma, que a partir de técnicas e ferramentas podemos “reprogramar” a nossa estrutura interna com foco nos resultados que queremos alcançar.

Se pararmos para refletir, todos nós temos histórias de vida, interesses, valores, crenças e motivações completamente diferentes, o que faz com que tenhamos percepções do mundo diferentes. Isso faz com que pessoas vejam as situações de formas distintas e, consequentemente, também reajam de outras maneiras, o que pode interferir diretamente no relacionamento interpessoal.

A realidade externa de um evento é igual para todos, e recebemos as  informações através dos nossos canais sensoriais (NEURO), que passam por filtros (PROGRAMAÇÃO) e formam uma representação interna para a pessoa. Essa representação interna gera um estado na pessoa, ou seja, leva a diferentes emoções que acabam interferindo na fisiologia e também nos comportamentos, nas ações dessa pessoa, tanto aspecto verbal quanto não verbal (LINGUISTICA). O que afeta diretamente a forma de se relacionar com o mundo ao redor.

Algumas das leis da neurociência:

  • As pessoas respondem às suas percepções de realidade.
    Toda pessoa tem seu próprio mapa de mundo. Nenhum mapa de alguém é mais “real” ou “verdadeiro” que o mapa de outros.
  •  O significado da minha comunicação é a resposta que ela elicia em alguém, independente da minha intenção.
  •  Os mapas mentais mais efetivos e ecológicos são aqueles que dispõem de um número amplo e rico de escolhas, em oposição a ser o mais “real” ou “exato”.
  •  Todos nós possuímos (ou potencialmente possuímos) todos os recursos que necessitamos para agir eficazmente.
  •  As pessoas fazem as melhores escolhas dadas a possibilidades e capacidades que são percebidas como disponíveis a partir de seu próprio modelo de mundo.
    Qualquer comportamento por mais louco, diabólico ou bizarro que pareça, é a melhor escolha disponível para a pessoa em dado momento, de acordo com seu modelo de mundo, se lhe fosse dada uma escolha mais apropriada (dentro do contexto de próprio modelo de mundo) ela automaticamente o escolheria.
  •  A mudança é resultante da ampliação ou enriquecimento do mapa de mundo de uma pessoa pela utilização de um recurso apropriado, ou ativação de um recurso potencial, para um contexto particular. Se não possuímos um recurso podemos modelar, desenvolver o mesmo.

PNL – Filtros

Resultado de imagem para filtros pnl

A realidade externa é nada mais que o resultado de sua percepção de mundo através dos filtros da comunicação, quando vemos, ouvimos ou sentimos, somos levados a lembranças, emoções e sensações inconscientes, criados por padrões pré definidos por todas as nossas vivências anteriores, criação, pessoas com quem convivi, experiências traumáticas e etc.. isto independente de ter memória ativa ou não, muitas vezes temos conceitos formados a respeito de algo que nem mesmo sabemos porque, são “padrões de pensamento e comportamento” que trazemos da vida afora.

Porém também é possível uma reprogramação destes padrões, com a PNL podemos resignificar acontecimentos, com técnicas como Reimprint, linha do tempo, psicogeografias, quebra de crenças, trazemos a luz recursos que pensávamos serem inexistentes em nós, mas que apenas estavam em “desuso”, ou ainda que não sabíamos que é possível modelar.

Em consultório as sessões duram em média 50 minutos, e podemos ter resultados impressionantes já a partir da primeira sessão, importante dizer que não se trata de milagre, mas sim é válido colocar que precisa haver um querer genuíno de mudar padrões que já não servem mais.

Indico sempre um número mínimo de 5 sessões, tendo em vista que o processo todo de reprogramação mental é trabalhado de maneira estruturada para que o resultado seja efetivo. Como facilitadora do processo incluo nas minhas sessões técnicas como metamodelo de linguagem (perguntas poderosas) levando meu cliente a identificar as respostas que estão internas mas que muitas vezes não são acessadas sem este direcionamento.

“A pergunta certa é geralmente mais importante do que a resposta certa à pergunta errada”. Alvin Toffler

Sou programadora neurolinguística – Master Trainer em Programação Neurolinguística, pratico valores acessíveis pois acredito na missão de minha vida de ajudar na transformação de outras pessoas da mesma maneira que alcancei na minha uma incrível mudança de padrões de pensamento e comportamento.

Estou a disposição em casos de dúvidas, venha para uma sessão espetacular, mude seus padrões mentais e viva aquilo que sempre desejou.

WhatsApp 41 -99525 5902

Abraço perfumado, Mari Santana

 

palavras